É verdade que São Paulo é o estado mais rico do Brasil. A capital paulista ostenta o posto de centro financeiro do estado e a fama de uma população que respira trabalho. Razão pela qual a cidade é um grande pólo de turismo a negócios. Mas se engana quem acredita que a cidade recebe de braços abertos somente os viajantes corporativos. Palco dos principais shows internacionais e eventos de grandes proporções como a Comic Con Experience, a Bienal do Livro, o festival Lollapalooza e o carnaval de São Paulo, a metrópole mostra que também não brinca em serviço quando o assunto é oferecer entretenimento de qualidade. Quer bons restaurantes e de culinária das mais diversas possíveis? Tem! Quer assistir peças de teatro ou visitar museus? Tem! Talvez praticar exercícios físicos ao ar livre? Também TEM!

A cidade é tão plural que tem atrações para todos os gostos. Fica até difícil listar tudo de bom que os viajantes podem encontrar em São Paulo, mas tentamos condensar tudo isso num top10 de atrações imperdíveis. Confira:

1- Edifício Copan

O ambicioso S cravado no coração do centro antigo de São Paulo foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer na década de 50 como o maior edifício de concreto armado do Brasil. No entanto, o edifício só chegou a ser concluído em 1966 pelo arquiteto Carlos Lemos.

Mais do que quitinetes e apartamentos de diversos tamanhos, o edifício abriga diversas lojas, bares e restaurantes charmosos que valem a inclusão na rota gastronômica pela capital paulista.

A visita não pode deixar de incluir a vista do mirante do Copan. A entrada é gratuita e feita pelo Bloco F, às 10h20 e 15h20, de segunda a sexta. Basta subir ao 32º andar e subir um lance de escadas para apreciar a selva de concreto e descobrir que há mais verde e arte em São Paulo do que muitos pensam.

São Paulo Copan

Edifício Copan (imagem: Shutterstock)

2- Estação da Luz

Construída em estilo arquitetônico vitoriano e com materiais importados da Inglaterra, a Estação da Luz é um importante símbolo do desenvolvimento de São Paulo, pois operou como rota do transporte de café na capital e de passagem dos imigrantes que chegavam ao país. Acompanhando o crescimento da cidade, passou ainda pela construção do Metrô até se tornar uma das estações mais movimentadas da cidade.

Atualmente tombada como patrimônio arquitetônico da cidade, a Estação da Luz abriga o único museu do mundo dedicado a uma língua: o Museu da Língua Portuguesa. Infelizmente, devido a um incêndio, o museu se encontra em reconstrução, mas além de pode fazer belas fotos na Estação da Luz, o visitante pode ainda complementar seu passeio com uma caminhada pelo Parque da Luz e pela Pinacoteca de São Paulo, ambos em frente à estação.

Estação da Luz (foto: Shutterstock)

Estação da Luz (foto: Shutterstock)

3- Mirantes de São Paulo

Não é de se estranhar que uma cidade como São Paulo, tão conhecida por seus arranha-céus, tenha diversos mirantes. A lista certamente renderia assunto para um novo post, mas vamos destacar hoje os mais imperdíveis e que com certeza rendem bons momentos e fotos bem legais.

Edifício Itália: com mais de 100 anos de idade, o edifício já foi considerado o mais alto da cidade. Nele, é possível ter uma visão 360º da cidade. Vale lembrar que aqui se localiza o Terraço Itália, um dos restaurantes mais requintados da cidade.

9 de Julho: ponto de encontro localizado atrás do MASP, o mirante abriga um charmoso café e serve de ponto de encontro para jovens e trabalhadores em busca de wifi, mesa e um cafezinho no fim do dia.

Sesc Paulista: o mirante queridinho do momento está no terraço do Sesc na Avenida Paulista. Além de todas as atividades culturais e lanchonetes disponíveis no prédio, a visita rende fotografias de uma vista privilegiada da mais famosa avenida da cidade.

Mirantes Sesc Paulista e 9 de Julho (fotos: Shutterstock)

Mirantes Sesc Paulista e 9 de Julho (fotos: Shutterstock)

4- Teatro Municipal

Construído com influências arquitetônicas barrocas e renascentistas, o Teatro Municipal de São Paulo é um dos cartões postais da cidade. Foi nesse espaço que aconteceu a Semana de Arte Moderna de 1922.

O teatro promove frequentemente espetáculos a preços populares. Vale a pena acompanhar a programação no site oficial.

O espaço promove visitas guiadas gratuitas por toda sua estrutura, contando com guias especializados para revelar as histórias e curiosidades dos principais cômodos do prédio. O tour pode ser feito de terça a sexta, às 11h, 15h e 17h, e aos sábados, às 11h, 12h, 14h e 15h.

Teatro Municipal de São paulo (foto: Shutterstock)

Teatro Municipal de São Paulo (foto: Shutterstock)

5- Avenida Paulista

Inaugurada em 1981 como endereço residencial, hoje a Avenida Paulista é um dos principais cartões postais de São Paulo e um dos mais importantes centros financeiros do país. No entanto, a via pulsa com as diversas tribos em influências culturais que convivem em seus espaços. A arquitetura clássica dos prédios mais antigos e chamosos da avenida, como a Casa das Rosas, brinca em uma interessante harmonia com construções mais modernas como o MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand).

Das lojas, bares, restaurantes, museus, teatros e cinemas aos vendedores de artigos artesanais que povoam suas calçadas, a diversidade de atrações da avenida encanta os visitantes. Aos domingos e feriados, a via tem tráfego proibido aos veículos das 10h00 às 18h00, transformando a larga avenida em um grande centro de cultura e lazer, onde é possível caminhar, pedalar, patinar, dançar e curtir todas as atrações da cidade tipicamente cosmopolita.

Palco de manifestações sócio-culturais e políticas, a avenida ainda é palco de grandes eventos como o show de réveillon (um dos maiores do Brasil), e a maior parada LGBT do mundo.

Avenida Paulista (foto: Shutterstock)

Avenida Paulista (foto: Shutterstock)

6- Mercado Municipal Paulistano

Conhecido por muitos apenas como Cantareira ou Mercadão, o Mercado Municipal é um dos mais tradicionais pontos turísticos da cidade e uma visita obrigatória aos turistas.

No Mercadão de SP, como é carinhosamente conhecido pelos seus frequentadores, encontramos verduras, legumes e frutas fresquinhas, passando por carnes, aves, peixes e frutos do mar, a massas, doces, especiarias e produtos importados de primeira linha.

Mas visitar o Mercadão sem provar os tradicionais pastéis e o famoso sanduíche de mortadela é mesmo que não visitá-lo.

Mercadão de São Paulo (foto: Shutterstock)

Mercadão de São Paulo (foto: Shutterstock)

7- Praça e Catedral da Sé

Localizada no marco zero de São Paulo, a construção é um símbolo da cidade, tanto por sua importância religiosa quanto histórica.

Apesar do estilo neogótico europeu, a catedral possui diversas influências artísticas brasileiras, como altares com pedras verdes e amarelas, plantas e animais brasileiros.

A catedral dispões de visitas guiadas que incluem idas à cripta, onde estão enterrados os arcebispos e bispos de São Paulo, o regente Feijó e o cacique Tibiriçá.

Praça e Catedral da Sé (foto: Shutterstock)

Praça e Catedral da Sé (foto: Shutterstock)

8- Parque do Ibirapuera

O Ibirapuera é um espaço de grande estímulo à prática de exercícios físicos como corridas, pedaladas e esportes. O parque conta com quadras, muito espaço verde, ruas internas por onde é possível andar de skate, patins, patinetes, bicicletas.

Para os mais tranquilos, é possível encostar e relaxar sob as árvores ou mesmo reunir amigos e familiares para um piquenique.

O Ibira, como é carinhosamente apelidado pelos paulistanos, é também um grande centro cultural, onde se reúnem importantes museus da capital, como o MAM, o Museu Afro-Brasil, o Pavilhão das Culturas Brasileiras, o Planetário, o icônico prédio da Oca, a Bienal (palco de grandes eventos como o SPFW e a Bienal de Artes) e o MAC USP. Vale ainda uma passada pelo Auditório do Ibirapuera, projetado por Oscar Niemeyer.

Parque do Ibirapuera (foto: Shutterstock)

Parque do Ibirapuera (foto: Shutterstock)

9- Liberdade

Você sabia que a maior colônia de japonesa fora do Japão fica aqui no Brasil? Pois é, o bairro da Liberdade é o maior reduto do povo japonês fora de seu país natal. E isso se reflete maravilhosamente na cultura e arquitetura do bairro.

Caminhar pelas ruas da Liberdade é se permitir mergulhar na cultura e nas tradições nipônicas. Vale a pena conhecer o Jardim Japonês e Bunkyo: o Museu Histórico da imigração Japonesa no Brasil. É possível ainda participar de um tour guiado pelas ruas do bairro e conhecer lugares menos famosos, como a Chácara Tabatinguera, que pertenceu a uma das mais ricas e poderosas famílias da região no século XIX.

Mas ir ao bairro nipônico pede uma volta pela Feirinha da Liberdade, onde é possível encontrar diversos tipos de doces e comidas tipicamente japoneses, além de muito artesanato. É interessante estar atento ao calendário de eventos do bairro, pois existem comemorações que vestem o bairro com adornos típicos que rendem lindas fotos, como a comemoração do ano novo chinês e o Tanabata Matsuri (o Festival das Estrelas).

Liberdade (foto: Shutterstock)

Liberdade (foto: Shutterstock)

10- Museu do Futebol

Instalado sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu, a tecnologia do Museu do Futebol proporciona uma experiência imersiva interessante até mesmo aos visitantes menos apaixonados pelo esporte.

Já para os loucos por futebol, o museu é uma viagem pela história com brindes de curiosidades, recordações de momentos valiosos e contato com peças históricas importantes que vão desde recortes de jornais informando os primeiros contatos das mulheres e da classe trabalhadora com o esporte até vídeos e camisas usadas nas buscas por títulos mundiais.

A interatividade permite ao visitante sentir a experiência de chutes a gol, ouvir os gritos de torcidas gravados em jogos históricos, gravar vídeos torcendo pelo Brasil na Copa do Mundo e ainda tirar fotografias temáticas para guardar como recordação ou postar em suas redes sociais.

Museu do Futebol (foto: Shutterstock)

Museu do Futebol (foto: Shutterstock)

Comente pelo Facebook